COMUNIDADE DO SEXTO DISTRITO É RECONHECIDA COMO QUILOMBO

Loading

A Fundação Cultural Palmares reconheceu na última terça-feira (18), a Comunidade Kilombá, de Bongaba, como quilombo remanescente. Esta é a segunda comunidade reconhecida só em 2018 e a terceira certificada em Magé, atestando essas regiões como verdadeiros redutos do resgate da cultura quilombola no estado do Rio de Janeiro.

Com esta conquista, mais de 200 famílias da comunidade de Bongaba passam a ter direitos às políticas federais, estaduais e municipais. Para a coordenadora da COMPPPIR – Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial, Ivone Bernardo esta é mais uma conquista para comunidade quilombola. “O Programa Brasil Quilombola garante direitos para as comunidades quilombolas certificadas como, por exemplo, o direito de ter escolas de ensino fundamental que ensinem a cultura dos Quilombos e unidades de saúde que trabalhem com ervas medicinais. Dessa forma, a cultura não se perde. Além disso, a Prefeitura recebe incentivos especiais para implantar programas que beneficiem a população”, comemorou.

“Agora nós vamos buscar projetos pelo Ponto de Cultura que já existe no Quilombo para fomentar políticas públicas que venham favorecer o desenvolvimento da nossa Comunidade, ainda mais já estamos na segunda edição da Feira Quilombola. Vamos organizar um evento para celebrar essa certificação e mais uma conquista”, explicou Paulo dos Reis, assessor técnico da COMPPPIR e presidente de honra do quilombo.

Magé conta com três quilombos. O Maria Conga foi o primeiro reconhecido há 11 anos e a Comunidade Feital, também localizada no primeiro distrito de Magé, certificada no dia 9 de novembro, como a segunda.

Foto: Ubiratan Cavalcante

Loading

Mais Matérias

Pesquisar...