Nova Iguaçu confirma dez novos centros de formação com cursos na área de tecnologia

Loading

Para marcar o aniversário de 186 anos do município de Nova Iguaçu, celebrado no último dia 15 de janeiro, a cidade vai ganhar dez novas Casas da Inovação até o fim de março. Os novos espaços serão instalados nos bairros Cabuçu, Km 32, Comendador Soares, Miguel Couto, Austin, Posse, Centro, Vila de Cava, Rancho Novo e Moquetá, com previsão de atender cerca de sete mil moradores com os cursos que serão oferecidos.

— A educação do futuro está na inovação. A gente escutou a vida inteira que as grandes oportunidades só apareciam para quem morasse nas grandes capitais, como Rio de Janeiro ou São Paulo. Nós estamos mostrando que Nova Iguaçu também está neste jogo, que entramos na disputa para tornar o nosso município uma cidade inovadora, além de inserir a nossa juventude dentro das novas profissões — diz o secretário de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação, Alex Castellar.

Os espaços são definidos como centros de formação de habilidades digitais. As vagas nos cursos são exclusivas para alunos das redes pública e particular de Nova Iguaçu, que poderão optar por aulas de criação de aplicativos, programação em games, youtuber e introdução à robótica. Já para os outros moradores da cidade, os cursos abertos serão de inclusão digital 30+ e 60+,voltados para pessoas que não têm muita familiaridade com computadores e tecnologia.

Ainda de acordo com o secretário Castellar, o objetivo é estar sempre atento às tendências do futuro do mercado de trabalho e combater as desigualdades tecnológicas:

— Nós conseguimos junto ao Ministério da Ciência e Tecnologia R$ 1,5 milhão. O processo agora está na fase de adaptação dos espaços que receberão os alunos. Vamos na sequência contratar os professores. Acredito que em abril as inscrições já estarão abertas. O andamento vai ser bem rápido.

Secretário de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação, Alex Castellar
Secretário de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação, Alex Castellar Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo

Além das dez casas, o Shopping Nova Iguaçu receberá um espaço que vai funcionar como um grande centro de treinamento, com aulas de inglês, encubação de startups e local de coworking (compartilhamento de espaços para o trabalho). A proposta, segundo a secretaria, é que os alunos entrem em contato com profissionais da área.

Quem fez o curso não tem dúvidas de que valeu a pena. A estudante Maria Eduarda Paz de Carvalho, de 16 anos, mora no bairro da Posse e é ex-aluna do curso de criação de aplicativos. Após conquistar uma das vagas no ano passado, ela ficou bastante empolgada. Segundo ela, que pretende seguir carreira na área, tecnologia é uma de suas grandes paixões:

— O meu pai soube do curso e me inscreveu, pois sabia do meu interesse. As aulas estimulam bastante a criatividade. O meu aplicativo foi o This Way, feito para alertar as pessoas sobre as ruas que estão com problemas, como falta de saneamento, iluminação e até engarrafamento.

A ex-aluna e professora aposentada Nelci de Oliveira Vilanova, de 74 anos, mora no centro do município, e conta que decidiu fazer o curso de inclusão digital para poder aprimorar o pouco que ela já conhecia:

— Eu lido com o computador, mas era de uma forma muito precária. Quando soube que tinha sindo chamada para fazer a matrícula neste curso, eu até me surpreendi, pois nunca houve isso por aqui. É uma excelente novidade. Então, eu vim imediatamente e aprendi muito. Os professores são excelentes e foram treinados justamente para ensinar as pessoas mais idosas, que têm mais dificuldades, como eu — afirma Nelci.

Ex-alunos garantem que quem fez o curso não tem dúvidas de que valeu a pena
Ex-alunos garantem que quem fez o curso não tem dúvidas de que valeu a pena Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo

O secretário destaca que a ideia é ampliar cada vez mais o incentivo à inovação educacional. Ele lembra que os serviços oferecidos nas casas chamaram atenção de norte-americanos, durante uma visita ao Vale do Silício, no fim de 2018:

— Ganhamos um prêmio do Sebrae, em outubro, e viajamos até os Estados Unidos para um intercâmbio com prefeitos de outras cidades. Visitamos empresas e universidades. Foram dias de imersão tecnológica que geraram parcerias de cooperação técnica.

De acordo com a secretaria, os candidatos deverão escolher apenas um curso. Aqueles que selecionarem mais de um no ato da inscrição terão somente a última opção validada. Além disso, no caso da demanda ser maior do que a oferta, os inscritos irão participar de um sorteio público, com a divulgação da lista de sorteados nos dias seguintes. Quem está de olho nas vagas futuras que serão oferecidas é João Pedro Rocha, de 12 anos, morador do bairro de Andrade Araújo, que já fez na casa o curso de programação em games.

— No início, pensei que seria bem difícil e que eu não conseguiria aprender, mas até que foi mais fácil do que eu imaginava. Aprendi a criar o personagem e movimentá-lo no jogo. Os professores são cuidadosos e super atenciosos com a gente, sempre dispostos a nos ajudar e a nos ensinar. Agora, eu quero muito me inscrever no curso de youtuber — afirma João Pedro.

Loading

Mais Matérias

Pesquisar...