Carrefour vai pagar R$ 1 milhão por causa da morte da cadela Manchinha

A rede de supermercados Carrefour firmou um acordo com o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) e a cidade de Osasco por causa do assassinato da cadela Machinha em uma loja da empresa. O Carrefour terá que depositar 1 milhão de reais em um fundo criado pelo município para a proteção dos animais.

Do valor, 500.000 reais serão destinados a esterilização de cães e gatos, 350.000 reais para a compra de medicamentos para os animais do Hospital Municipal Veterinário e do canil de Osasco, e o restante irá para a compra de rações para ONGs destinadas ao cuidado de animais na cidade.

No dia 28 de novembro do ano passado, um segurança terceirizado da loja da rede Carrefour em Osasco pegou uma barra de ferro para afastar uma cadela que estava no local. Manchinha, como era conhecida, teve uma lesão séria na pata e foi encaminhada para o Centro de Zoonoses da cidade vomitando sangue. Ela não resistiu às agressões e morreu.

A morte da cadela provocou uma onda de protestos contra o Carrefour. No dia 8 de dezembro, uma manifestação levou cerca de 2.000 pessoas à loja de Osasco, que fechou as portas durante o ato. O animal foi abandonado pelo dono e vivia no local havia algum tempo. Ali era alimentado pelos clientes e funcionários. Dócil, Manchinha perambulava pelos corredores e, segundo os relatos, “não incomodava ninguém”.

O Carrefour pagará multa de 1.000 reais por dia de atraso caso descumpra o estabelecido. Já o município de Osasco será alvo de investigação por ato de improbidade administrativa na hipótese de não atender ao determinado pelo termo. A fiscalização do acordo ficará a cargo da Promotoria de Justiça.

VIA: Veja | Por Giovanna Romano | Foto: Guilherme Rodrigues

DEIXE UMA RESPOSTA

24 + = 32