Mangaratiba decreta estado de emergência após temporal

O prefeito de Mangaratiba, na Costa Verde Fluminense, Alan Campos da Costa decretou estado de emergência, na tarde de terça-feira (5), devido ao temporal que atingiu o município nas últimas horas. A chuva destruiu parte do asfalto da Rodovia RJ-014, na localidade de Axixá, e interrompeu a passagem de veículos em um dos sentidos.

As sirenes da prefeitura foram acionadas 204 vezes durante a madrugada e na parte da manhã e tarde, alertando os moradores para se abrigar nos pontos de apoio que são a Escola Caetano de Oliveira, em Itacuruçá; o Estádio Municipal, em Muriqui: o Colégio Estadual João Paulo II, na Praia do Saco; o Colégio Hermínia de Oliveira Matos, em Conceição de Jacareí, e a Escola Coronel Moreira da Silva, no centro de Mangaratiba. O prefeito Alan Costa apelou aos moradores para que procurem os pontos de apoio que têm toda estrutura “porque o solo está encharcado e podem ocorrer deslizamentos”.

Devido ao temporal, com as escolas do município sendo usadas como pontos de apoio, a prefeitura de Mangaratiba suspendeu as aulas até segunda-feira (11). As chuvas provocaram uma situação de anormalidade que ocasionou erosão da margem dos rios, erosão costeira/marinha, enxurradas, inundações, alagamentos bruscos e os deslizamentos de terra ocorridos em diversos locais, com situação que se agrava em decorrência do fenômeno de maré alta.

O prefeito Alan Costa criou um Gabinete de Crise para avaliar os estragos do temporal com os secretários municipais para avaliar de forma permanente os estragos provocados pelo temporal em Mangaratiba como também nos distritos da cidade, como Muriqui, Itacuruçá e Praia do Saco. As doações estão sendo direcionadas para a Escola Coronel Moreira da Silva, no Centro de Mangaratiba.

Angra dos Reis

O município de Angra dos Reis, de acordo com a Defesa Civil, continua em alerta devido à saturação do solo após a forte chuva de segunda-feira (4) na cidade. Conforme o solo for secando, mensagens de desmobilização serão enviadas através de SMSs aos moradores dos bairros que continuam com o aviso de retirada das famílias em áreas de risco, como as próximas às encostas e com possibilidade de alagamento.

Equipes da prefeitura e da concessionária de energia Enel trabalham em dois pontos da Estrada do Contorno. Como não houve procura, os pontos de apoio foram desmobilizados. A Defesa Civil solicita a todos que, caso tenham dúvidas de como agir diante do estado de alerta, que façam contato com o órgão através do telefone 199.

VIA: R7

DEIXE UMA RESPOSTA

+ 4 = 14