Facção rival proíbe enterro de mortos pela PM em cemitério do Rio

Os 13 mortos em troca de tiros com a polícia nessa sexta-feira (8), durante operação nas favelas Fallet, Fogueteiro e Prazeres, no Centro do Rio, não serão enterrados no Cemitério São Francisco de Paula, no Catumbi, o mais próximos às comunidades. Traficantes de facções rivais teriam proibido que os enterros fossem realizados no local.

De acordo com o ‘Extra’, as vítimas são envolvidas com o tráfico de drogas nas comunidades que foram alvo da operação, dominadas pelo Comando Vermelho (CV). O Morro da Mineira, que é dominado pelo Terceiro Comando Puro (TCP), é vizinho ao cemitério e os criminosos não permitiram que os rivais fossem enterrados lá.

“Não pode enterrar lá. Eles dão tiros da favela em direção ao cemitério, ameaçam as famílias, dizem que vão invadir o cemitério e picotar os corpos”, contou um familiar de uma das vítimas ao site.

Os enterros devem ser feitos no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul da cidade, a 7km das favelas.

O CV e o TCP estão em confronto desde o início da semana, quando membros do primeiro invadiram o Morro da Coroa, antes dominado pelo rival. A região registra tiroteios desde a última quarta-feira (6).

A operação dos Batalhões de Choque (BPChq) e de Operações Especiais (Bope) foi motivada pelos conflitos entre as facções. Segundo nota enviada pela PM, os agentes “foram recebidos a tiros e houve confronto”. A corporação informa ter apreendido dois fuzis, nove pistolas e cinco granadas.

VIA: Noticias ao Minuto | Foto: Reuters / Nacho Doce

DEIXE UMA RESPOSTA

24 + = 32