Casa é interditada após queda de barreira em Petrópolis

Queda de barreira na Rua Antônio da Silva Ligeiro, bairro Alto Independência — Foto: Ádison Ramos/Inter TV

Após a chuva que atingiu Petrópolis, na Região Serrana do Rio, e causou queda de barreiras, a Defesa Civil interditou um imóvel no bairro Castelânea na noite desta quinta-feira (28).

A casa fica na Rua Olavo Bilac e a barreira atingiu dois cômodos. Os moradores deixaram o local e foram para a casa de parentes.

Também houve outras quedas de barreiras nas ruas Vital Brasil e Capitão Danilo Paladini – ambas no São Sebastião – e na Rua Antônio da Silva Ligeiro, no Alto Independência. Ninguém ficou ferido.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, só nesta quinta, o Rio Quitandinha transbordou duas vezes: uma às 16h e outra às 17h40. Equipes da CPTrans permaneceram no local orientando os motoristas até que o nível da água baixasse.

Sirenes acionadas

A sirene do bairro Independência foi acionada por volta das 16h05 desta quinta em virtude do acumulado de chuva. Foram cerca de 130 milímetros. Por causa da grande quantidade, o equipamento permaneceu ligado até as 8h desta sexta (29).

A Escola Municipal Alto Independência, ponto de apoio do local, permaneceu aberta para receber a população até o mesmo horário.

Estado de atenção

Neste momento, a Defesa Civil está em estado de atenção, já que a chuva permanece em diversos pontos da cidade e existe a previsão de novas pancadas de chuva para esta sexta-feira. Todo o contingente de 55 agentes permanece de prontidão para atender aos chamados dos moradores.

“É importante que os moradores que vivem em áreas de risco tenham atenção redobrada, já que existe a previsão de mais chuva. A população deve ligar para o 199 e informar caso haja alguma ocorrência”, afirma o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, reforçando que o contingente permanece de plantão 24h para realizar os atendimentos a população.

Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos.

VIA: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

+ 37 = 46