Search
Close this search box.

Traficantes do Complexo de Israel ordenam fechamento de igrejas católicas em Brás de Pina

Neste fim de semana, os moradores dos bairros de Brás de Pina e Cordovil, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foram surpreendidos com o fechamento de duas igrejas católicas. As paróquias de Santa Edwiges e Santa Cecília tiveram suas celebrações de casamentos e batizados suspensas por ordem do traficante conhecido como “Peixão”, chefe do tráfico no Complexo de Israel. Motoqueiros armados com fuzis visitaram as igrejas para comunicar a decisão.

A Paróquia de Santa Edwiges, sem mencionar a intimidação dos criminosos, informou através das redes sociais o cancelamento de sua festa julina e das missas programadas para o sábado e domingo. A igreja permanecerá fechada até novo aviso.

O caso foi levado ao comando do 16º BPM (Olaria), responsável pelo policiamento na região, mas ainda não houve uma ação efetiva.

A cientista política Kristina Hinz, vinculada ao Laboratório de Análise da Violência da UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) e doutoranda na Free University de Berlim, observa que muitos estudiosos utilizam o termo naecopentecostalismo ao investigar o envolvimento de narcotraficantes com religiões neopentecostais, tanto em seus comportamentos públicos quanto em suas atividades ilícitas.

O Complexo de Israel, controlado pelo criminoso Álvaro Malaquias Santa Rosa, o Peixão, surgiu durante a pandemia da covid-19. Além do tráfico de drogas, o grupo criminoso busca impor o pentecostalismo como religião predominante na região.

Mais Matérias

Pesquisar...