Search
Close this search box.

Governo do Estado investiga contaminação do Sistema Imunana-Laranjal

O Governo do Estado tomou providências, desde as primeiras horas de quarta-feira (03/04), para proteger a população de municípios da Região Metropolitana contra a contaminação por tolueno, que levou à paralisação do Sistema Imunana-Laranjal. A substância poluente, extremamente tóxica, foi identificada pela Cedae, às 5h59, que imediatamente fez o descarte da água bruta – ainda não tratada – suspendendo a distribuição.

O sistema é responsável pelo abastecimento de cerca de duas milhões de pessoas em Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, parte de Maricá (Inoã e Itaipuaçu) e a Ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro.Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), acionados pela Cedae, estão desde ontem percorrendo as margens dos rios Guapiaçu e Macacu, com o uso de helicópteros, drones e uma embarcação, para identificar a origem do vazamento de tolueno.

O caso foi registrado na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), da Polícia Civil, que mantém equipe no local de captação de água para colher informações. A investigação está em andamento.-  Esse problema foi detectado ontem no início da manhã pela Cedae, graças a um trabalho de monitoramento constante e ao uso de tecnologia pela companhia. Como o bem-estar das pessoas poderia ser colocado em risco, nossa reação foi mais rápida ainda, impedindo que a água chegasse às casas abastecidas pelo sistema.

Apesar do incômodo da situação, a população pode ficar tranquila, porque a água contaminada foi descartada antes mesmo de entrar no sistema de tratamento – afirmou o governador Cláudio Castro.

Técnico do Inea coleta amostra de água para investigar contaminação do Sistema Imunana-Laranjal. Imagem: André Pamplona.
Técnicos do Inea trabalham na nvestigação da contaminação do Sistema Imunana-Laranjal.
Imagem: André Pamplona.

Monitoramento em tempo realA Companhia monitora, de hora em hora, a qualidade da água, por meio do Laboratório Biológico de Rastreamento Ambiental (Libra). Na quarta-feira, os níveis de tolueno medidos foram de 59 micrograma/l. A resolução Conama 357 permite 2 micrograma/l e a Portaria de Potabilidade 888 permite 30 micrograma/l.De acordo com uma nova medição realizada na manhã desta quinta-feira, o nível do contaminante baixou um pouco. Mas, para garantir a segurança das pessoas, o sistema só será reaberto quando a água estiver totalmente adequada para consumo humano.A orientação é que a população faça o uso consciente da água, adiando tarefas não essenciais que exijam grande consumo.

Imagem: Léo Ripamonti

Sobre o toluenoO tolueno é um hidrocarboneto aromático, inflamável, incolor, volátil, de odor característico. É altamente danoso à saúde se ingerido ou inalado. A substância é produzida na fabricação de gasolina.  É comumente utilizado como matéria-prima de solventes orgânicos em colas e tintas, além de estar presente na borracha; colas e adesivos para ajudar a secar, dissolver e diluir outras substâncias; diluentes de tinta; limpadores de pincéis, esmaltes; removedores de manchas.O laboratório Libra, da Cedae, conta com equipamentos japoneses ultramodernos e é capaz de detectar em 30 minutos e realizar análises físico-químicas e microbiológicas, podendo identificar cianotoxinas, carbono orgânico volátil, mib e geosmina; além de alguns pesticidas.

Mais Matérias

Pesquisar...