Search
Close this search box.

Justiça determina que Sérgio Camargo esclareça acusações de assédio moral

A Justiça determinou nesta quarta-feira (1º) que a Fundação Palmares e seu presidente, Sérgio Camargo, deem informações sobre as denúncias de assédio moral apresentadas por trabalhadores da entidade. As informações são do G1.

O juiz Gustavo Carvalho Chehab, da 21ª Vara do Trabalho de Brasília, quer avaliar o material antes de decidir sobre o pedido de afastamento imediato de Camargo da presidência da instituição por conta das acusações.

Na última sexta-feira (27), o Ministério Público do Trabalho, apresentou uma ação contra Camargo, que seria responsável por perseguição político-ideológica, discriminação e tratamento desrespeitoso aos profissionais da entidade.

Além do afastamento de Camargo, o MPT também solicitou que a Fundação Palmares seja impedida de submeter ou tolerar a exposição de trabalhadores a atos de assédio moral praticados por qualquer de seus gestores, e cobrou que seja realizado, num prazo de 180 dias, um diagnóstico do meio ambiente psicossocial do trabalho.

O Ministério Público Trabalho também requereu que a Palmares e Camargo sejam condenados ao pagamento de R$ 200 mil por danos morais coletivos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Matérias

Pesquisar...