Search
Close this search box.

Vacina no Rio: 5% da população da cidade não voltou aos postos para segunda dose contra a Covid-19

O secretário de Saúde do Rio, Daniel Soranz, afirmou nesta sexta-feira, que 5% da população já imunizados com a primeira dose não voltaram aos postos na data marcada para a segunda aplicação. Durante a coletiva do 15º boletim epidemiológico da cidade, ele destacou a importância de seguir o cronograma para que a população esteja de fato protegida. O nível máximo de eficiência das imunizantes somente é atingido após as duas doses. A Secretaria municipal de Saúde do Rio espera receber nas próximas horas vacinas da Covid-19 para continuar o calendário de vacinação. O secretário destacou, ainda, que 80% das pessoas com mais de 60 anos já foram imunizados. A expectativa é de que todos os idosos sejam vacinados até o fim deste mês.

— Fica o nosso pedido para que as pessoas não deixem de vacinar com a segunda dose. A gente tem quase 5% das pessoas que não voltaram às unidades de saúde na data correta para se vacinar com a segunda dose. A segunda dose é fundamental para o processo de imunogenicidade, as pessoas só ficam imunes à Covid-19, aos casos graves e ao óbito da Covid-19 14 dias após tomarem a segunda dose da vacina CoronaVac e 14 dias após a segunda dose da AstraZeneca — destacou o secretário.

Na quarta-feira, foram recebidas doses de imunizante da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Hoje, espera-se que a fundação repasse um novo lote da Oxford-AstraZeneca para o município. Neste momento, só há disponível esta vacina para o público que receberá a primeira dose nesta sexta-feira e nos próximos.

As pessoas que receberam a primeira dose da CoronaVac devem comparecer aos postos nas datas marcadas no cartão, uma vez que a segunda parte do imunizante segue reservada.

Segundo dados do município, mais de 1,1 milhão de pessoas receberam, até o momento, a primeira dose de algum dos dois imunizantes disponíveis na cidade.

— Para continuar a vacinação das pessoas que vão tomar a segunda dose da vacina, a gente tem a vacina CoronaVac reservada. Nesse momento, na cidade do Rio de Janeiro, para a primeira dose a gente só tem a vacina da AstraZeneca, que é bastante importante e a gente recomenda que as pessoas não deixem de vacinar, que todos procurem as unidades para se vacinar — afirmou Soranz.

Segundo Soranz, o Ministério da Saúde e a Secretaria Estadual de Saúde vão fazer uma campanha para que essas pessoas retornem a vacinação:

— A gente tem um cadastro e o Ministério da Saúde vai começar uma campanha para que as pessoas venham tomar a segunda dose. E se a gente perceber que esse número está aumentando demais nós seremos obrigados a fazer uma busca ativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Matérias

Pesquisar...