Moradores de São Gonçalo denunciam alta nas contas de luz

Loading

Moradores da Praça Expedicionário Antonio Vieira, em Santa Catarina, estão revoltados com o aumento abrupto das contas de luz, principalmente entre os meses de dezembro de 2017 e janeiro de 2018.

A pedagoga Iara Guimarães, 58, afirma que fez um cadastro junto a Enel para que a conta de luz de sua casa viesse mais baixa pois sua mãe, já falecida, utilizava uma cama hospitalar. No entanto, mesmo após a morte dela, os valores permaneceram inalterados. Iara atribui a falha a um erro no chip de medição.

“A Enel viu a cama e disse que era possível fazer um cadastro para que a conta fosse reduzida, com laudos médicos da cama. Mesmo assim, as contas vinham altas, reclamei de novo. Constataram problema no chip, acionaram equipe técnica. Eles disseram que o kilowatt medido foi o mesmo e não havia falha”, reclamou.

Já a vizinha de Iara, Marleni Carvalho, de 74 anos, contesta o valor de sua fatura relativa ao mês de janeiro. De acordo com ela, o valor habitual, mesmo nos meses de verão, não costumava passar de R$ 250. Em janeiro, ela foi surpreendida com o valor de R$ 437.

“Meu perfil de consumo não mudou e uso pouco o ar condicionado. Estão cobrando quase o dobro e sem consumir mais do que o normal. Nos meses anteriores ela se manteve sempre na casa dos R$ 230”, disse.

 O vigia Alcebíades Gonçalves Nunes, 57, tem reclamação parecida com a de Marleni. Neste caso, ele sequer possui aparelho de ar condicionado com a casa ficando vazia longos períodos do dia e, ainda assim, sua conta de luz de janeiro veio quase R$ 200 mais cara do que a de dezembro.

“A conta de janeiro, em relação à de dezembro, aumentou muito. Não tenho sequer ar condicionado. A conta de dezembro veio R$ 168,54, na média do que costuma vir, aí em janeiro, o valor foi de R$ 358”, disse.

“A Enel esclarece que não há qualquer irregularidade no processo de medição e faturamento da companhia. Com as altas temperaturas do Verão, há aumento no consumo de energia, devido ao uso mais frequente da geladeira, de aparelhos de ar condicionado e ventilador, por exemplo. A distribuidora esclarece que não houve alteração de tarifa no mês de janeiro/19”.

VIA: O São Gonçalo | Foto: Filipe Aguiar

Loading

Mais Matérias

Pesquisar...