Dois corpos são encontrados em Itaboraí e polícia investiga se caso tem relação com chacina na Região Metropolitana

Loading

Dois corpos foram encontrados no bairro do Areal, em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio, nesta terça-feira. De acordo com a Polícia Civil, o caso, a princípio, não tem relação com a série de ataques que ocorreram no início da semana naquele município e também em São Gonçalo. O órgão ressaltou, no entanto, que a possibilidade será investigada.

O caso é apurado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí. Ambos os corpos foram encaminhados para o IML, ressaltou a polícia. As identificações deles não foram reveladas.

A Polícia Civil não informou se havia marcas de disparos nos corpos encontrados. Conforme informações preliminares da Polícia Militar, os corpos, ambos do sexo masculino, estavam em estágio de decomposição quando as equipes chegaram ao local.

Assassinos percorreram quase 20 quilômetros

O caminho percorrido pelos assassinos de nove pessoas, na chacina ocorrida entre as cidades de Itaboraí e São Gonçalo, no último domingo, teve cerca de 18 quilômetros. Os criminosos se deslocaram aproximadamente 13 quilômetros, entre os bairros Ampliação e Granja Cabuçu, em Itaboraí, após fazer a primeira vítima, Pablo Damasceno dos Esteves, de 26 anos. Na Granja, uma hora depois do primeiro crime, foi executado Vanderson dos Santos Silva, de 18 anos.

As outras sete vítimas foram mortas no bairro Marambaia, a cerca de 5 quilômetros da Granja Cabuçu. Os executores assassinaram três pessoas na frente de um trailer de lanches: Hércules de Souza Costa, 21 anos, que trabalhava como atendente; Michael Douglas da Silva Machado, de 25; e Allan Patrick Pinto Vicente, de 21. A dona da barraquinha, Débora Rodrigues, de 46 anos, foi levada pelos bandidos e morta em seguida.

Os criminosos depois seguiram para a casa de uma família em Marambaia, já no lado de São Gonçalo, e matou Gabriel Trigueiro de Oliveira, de 19 anos, Renan Trigueiro de Almeida, de 20; e Rodrigo Avelino Braga, de 38. Gabriel e Renan são primos. Já Rodrigo, que estava passando férias no local, é tio dos rapazes. Gabriel deixou um filho de 8 meses e Rodrigo, um de 1 ano e 4 meses. Todos os parentes afirmaram os três não tinham ligação com o tráfico.

 

Loading

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Matérias

Pesquisar...