REPELENTES PARA GESTANTES E PESSOAS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE SOCIAL EM 24 USFS DE MAGÉ

Fonte: Canal Magé

O verão chegou e como é um período de altas temperaturas e bastante chuva, algumas epidemias aparecem, principalmente de doenças que são transmitidas por mosquitos. O repelente é um forte aliado neste momento. E a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Ministério da Saúde, está distribuindo frascos do produto para gestantes e pessoas em situação de vulnerabilidade social, nas 41 Unidades de Saúde da Família (USFs) de Magé.

Inicialmente, o produto foi destinado às beneficiárias do Programa Bolsa Família. Mas em fevereiro de 2018, a distribuição foi ampliada para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Em Magé, a Coordenação de Atenção Básica de Saúde incluiu pacientes imunodeprimidos, da saúde mental, idosos, gestantes, pacientes que não podem tomar vacina contra febre amarela e moradores da zonas rurais e regiões de mata, assim como as pessoas em vulnerabilidade social, mas que estejam cadastrados no Programa de Saúde da Família através da unidade.

Atenção quem vive em áreas rurais e de mata

“O repelente também será entregue pelas USFs próximas às áreas de mata e que compõem o cinturão verde. Todos os cidadãos cadastrados que desejarem retirar o repelente têm esse direito e devem fazer o uso, porque residem em áreas onde há maior risco de proliferação de vetores e consequentemente de contaminação por arboviroses”, explicou a coordenadora de Atenção Básica de Magé, Cassandra Soares.

O cinturão verde é formado por áreas em que com grande presença da Zona de Mata Atlântica, áreas e unidades de conservação e também da Zona Rural. Em Magé, as Unidades de Saúde da Família que estão presentes nessa região são: Andorinhas, Jardim Esmeralda, Citrolândia, Saco, Barbuda, Canal, Piedade, Parque Boneville, Barão de Iriri, Partido, Conceição, Santa Dalila, Cantinho da Vovó, Ypiranga, Figueira, Praia do Anil, Cachoeirinha, Cachoeira Grande, Pau Grande, Serrana, Jardim Nazareno, Parque Caçula, Parque Estrela e Parque Maitá.

Recomendação

O Ministério da Saúde o recomenda o uso de repelentes para reforçar a proteção contra o mosquito Aedes aegypti, em especial as gestantes pela associação do vírus Zika com a microcefalia em bebês. Segundo o Ministério para se manter imune, a pessoa deve aplicar o repelente diariamente nas áreas expostas do corpo devendo observar o intervalo de reaplicação de 10 horas.

Os frascos de repelente são retirados nas Unidades de Saúde da Família, que orientam e dão mais informações sobre o programa. O cidadão deve procurar a unidade mais próxima de sua residência, de segunda a sexta, das 8h às 17h.

DEIXE UMA RESPOSTA

23 + = 31